Encontro Internacional de Capoeira Deixa o Menino Jogar movimenta a área esportiva e cultural da Gra


Entre os dias 23 e 28 de outubro, o berimbau vai tocar muito na Região Metropolitana de Curitiba. É quando acontece o Encontro Internacional de Capoeira Deixa o Menino Jogar (DMJ), evento promovido pela Associação Deixa o Menino Jogar, dirigido pelo professor Robson Pinheiro (Formado Duende), responsável pelo Grupo Capoeira Brasil no Paraná. Em 2016, o evento reuniu cerca de duas mil pessoas, entre alunos e convidados, nos cinco dias de evento, e a expectativa é dobrar esse número em 2017.


Tradição criada no século passado pelo Mestre Bimba e seguida até os dias de hoje, o Encontro Nacional de Capoeira visa manter a cultura, o espírito de equipe e o coleguismo, valores importantes que devem estar presente na capoeira e incentivado pelos professores entre os alunos. Além disso, é o momento em que os praticantes recebem a graduação na capoeira ou a troca dela, simbolizada pela corda colorida, conforme o seu avanço em cada etapa do treinamento.


Momento mais esperado durante o ano, o encontro possibilita ainda a integração com mestres e professores de capoeira de outros estados e países, por meio de aulões e workshops, e oportuniza que o aluno entre oficialmente pela primeira vez na roda de capoeira, jogando com grandes referências dessa arte genuinamente brasileira.


Em sua 11ª edição, o Encontro Internacional de Capoeira DMJ também marca a reabertura do antigo Ginásio do Sesi, que agora passa a ser conhecido como Ginásio de Esportes do Braga e administrado em sistema de comodato pela Prefeitura Municipal. “Nossa expectativa é realizar de forma grandiosa mais um evento, que a cada ano tem tomado proporções maiores, com mais alunos participantes, e agora em um novo espaço, em uma área central de São José dos Pinhais, e que vai atingir novos públicos. Esperamos que este seja um marco para o ginásio, e que possamos incluí-lo em nossos projetos sociais de capoeira”, destaca Robson Duende.

Programação da semana


Pela dimensão do evento, haverá atrações em diversos locais da capital e Grande Curitiba, começando com um aulão com Mestre Bola Sete, de Jundiaí (SP), na segunda-feira (23), a partir das 19h, além entrega e troca de cordas dos alunos do Barracão Parolin, em Curitiba.

Na terça-feira (24), a partir das 16 horas, é a vez dos alunos do Colégio Tradição, em São José dos Pinhais, receberem e trocar as cordas. Na sequência, às 20 horas, os alunos participarão de uma aula com o Contramestre Canarinho, do Paraná. Já na quarta-feira (25), às 19 horas, os alunos do CENFORPI, em Pinhais, farão apresentações culturais e participarão da cerimônia de entrega e troca de cordas.


Na quinta-feira (26), a partir das 17h30, acontece a entrega e troca de cordas no Shopping Jardim das Américas, em Curitiba; e às 19 horas, começa o evento em Pinhais, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, com apresentações artísticas, entrega e troca de cordas, com a participação de capoeiristas de vários lugares do Brasil.


No dia 27 de outubro, sexta-feira, a partir das 19 horas, se concentram as aulas com os grandes mestres de capoeira do Brasil, na reabertura do Ginásio de Esportes do Braga. O primeiro deles é o Mestre Beto Sixel, do Grupo Senzala do Rio de Janeiro, junto com o Mestre Pequinês, do Grupo Capoeira Nagô de Goiás, e do Mestre Falcão, do Grupo Beribazu do Distrito Federal.


O grande encerramento do Festival Deixa o Menino Jogar será no sábado (28), começando às 9h30, com um aulão na Rua XV de Novembro, em frente à Igreja Matriz, e roda de capoeira, comandada pelos mestres Paulinho Sabiá, do Rio de Janeiro, fundador do Grupo Capoeira Brasil, juntamente com Mestre Ramos e Mestre Gato, do Grupo Senzala do Rio de Janeiro.


A partir das 17 horas, no Ginásio do Braga, acontece a entrega e troca de cordas dos mais de 500 alunos do projeto de capoeira da prefeitura municipal de São José dos Pinhais, dirigido pelo Formado Duende, além de apresentações artísticas, homenagens e roda de capoeira. A entrada é franca e aberta a apreciação do público em geral.


“A participação dos mestres fortalece a capoeira como manifestação cultural e esportiva, e traz para os alunos ainda mais conhecimento, já que todos eles são grandes referências em seus estados. Nosso festival, a cada ano, tem tomado maiores proporções, com o aumento do número de alunos e de capoeiristas de outras cidades que vêm participar das aulas”, explica o professor Robson Duende.


O Festival Deixa o Menino Jogar é realizado pela Associação Deixa o Menino Jogar, com apoio da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais e empresas parceiras. Informações e inscrições para as aulas com Vanessa “Quindim”: (41) 99178-0973 e Jaine “Moranguinho”: (41) 99630-9015.

Sobre a capoeira


A capoeira é uma representação afro-brasileira que mistura esporte, luta, dança, cultura popular e música. Foi criada por escravos africanos trazidos ao Brasil e desenvolveu-se principalmente na Bahia, difundindo-se, posteriormente, por vários estados brasileiros. Até 1940, a capoeira era proibida e considerada crime. Desde novembro de 2014, a capoeira tornou-se reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio Cultural e Imaterial da Humanidade.


Informações para a imprensa:

Aldy Coelho Comunicação – MTB – 51.805/SP


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square